A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), é o órgão responsável pela criação das mais diversas normas que temos no Brasil, uma destas é a norma regulamentadora 5. Onde se trata da criação de um departamento dentro da empresa que terá uma responsabilidade junto a segurança do trabalho.

A implementação deste departamento depende do tamanho do quadro de funcionários da empresa, onde a partir de 100 funcionários, a empresa é obrigada a criar esta Comissão Interna de Prevenção a Acidentes (CIPA).

Este novo departamento, não tem como intuito atrapalhar a gestão da empresa, mas sim auxiliar na criação de campanhas e trabalhos que promovam o combate a acidentes internos na operação.

Essas campanhas ajudam tanto a empresa manter a saúde e bem-estar de seus funcionários, como também evitar multas e demais possíveis punições decorrentes de riscos desnecessários aos quais os colaboradores estejam expostos.

O que vamos explicar nessa publicação é o que está disposto na norma regulamentadora 5, e como ela afeta as empresas.

Assim, vamos também falar do que os gestores das empresas devem estar a par para que se esteja funcionando conforme a norma, de modo que se evite as multas e penalidades.

O que é e sobre o quê trata a NR5

Como já adiantamos, a norma regulamentadora 5 regulamenta a criação da CIPA, que tem como principal objetivo atuar na prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo a tornar compatível permanentemente o trabalho com a preservação da vida e a promoção da saúde do trabalhador.

Onde a CIPA deverá ser composta por representantes do empregador e dos empregados. Aqueles que serão representantes dos empregados serão eleitos em votação secreta, já os representantes do empregador serão nomeados pelo próprio empregador.

Atribuições da CIPA

A CIPA, como uma comissão formada para promover uma maior segurança, de modo a preservar a saúde dos colaboradores, tem diversas atribuições definidas para os seus membros.

Dentre as atribuições definidas pela norma regulamentadora 5 para os membros da CIPA temos:

  • Identificar os riscos do processo de trabalho;
  • Elaborar o mapa de riscos;
  • Elaborar um plano de trabalho que possibilite a ação preventiva na solução de problemas de segurança do trabalho;
  • Realizar verificações periódicas nos ambientes e condições de trabalho;
  • Divulgar junto aos trabalhadores informações relativas a segurança e saúde no trabalho;
  • Colaborar com o desenvolvimento e implementação do PCMSO e PPRA, além de outros programas relacionados à segurança do trabalho;
  • Divulgar e promover o cumprimento das Normas Regulamentadoras;
  • Requisitar ao empregador que analise as informações sobre questões que interfiram na segurança e saúde dos trabalhadores.

Logo, vemos que a CIPA atua por meio de palestras, fiscalizações e incentiva a utilização de equipamentos de proteção individual (EPI) pelos funcionários da empresa.

Sendo responsável também pela criação de mecanismos que evitem o surgimento de doenças provenientes do trabalho entre os funcionários.

Benefícios trazidos pela CIPA

Adotar e promover uma gestão bem sucedida da CIPA traz inúmeros benefícios para a empresa.

Possibilitando mudanças positivas para a empresa e seus funcionários, já que irá promover a segurança de todos os colaboradores.

Vamos conhecer agora os principais benefícios trazidos pela implementação da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes:

  1. Melhores condições de trabalho

O treinamento recebido pelos membros da CIPA tem como principal intuito promover melhores condições de trabalho dentro da organização.

Assim, o reforço a uma política de prevenção promove a melhoria contínua do ambiente de trabalho, enquanto que ao se analisar os acidentes permitimos a correção de possíveis falhas no processo que possam provocar mais acidentes de trabalho.

  1. Menor quantidade de acidentes

Como um dos grandes objetivos da CIPA, a redução no número de acidentes ocorridos na empresa, tem grande importância nos mandatos.

banner1 1Powered by Rock Convert

Onde um mandato atuante, que cumpre corretamente suas obrigações de fiscalizar e fomentar a consciência dos colaboradores, tem o poder de diminuir bem como, ou mesmo extinguir totalmente os acidentes dentro da empresa, criando assim um ambiente mais seguro.

  1. Maior conformidade com normas e regulamentos

Por constar na Norma Regulamentadora 5 a obrigatoriedade da implementação da CIPA, beneficia a empresa não só mantendo a segurança dos seus colaboradores, mas também promove uma maior conformidade com a justiça do trabalho.

Dessa forma, tendo a CIPA instalada e atuante na sua empresa, não teremos apenas uma maior garantia da segurança de seus funcionários, como também estará respaldada perante a lei, havendo assim uma maior confiabilidade, perante eventuais questões judiciais.

  1. Aumento na credibilidade da empresa com a sociedade

Assim como traz um maior respaldo perante a justiça, a implantação da CIPA traz o mesmo respaldo em relação à sociedade como um todo. Onde teremos uma empresa que cumpre com suas obrigações no que se relaciona a segurança de seus funcionários.

Deste modo, teremos uma maior e melhor fama como empresa,sendo uma ótima opção para diversos profissionais.

Além de que, a partir do momento que temos uma boa reputação perante a sociedade, os potenciais clientes efetivos da marca a verão com um diferencial em relação às outras, principalmente com a popularização das tecnologias de comunicação.

  1. Melhora no clima organizacional e produtividade

Junto com a segurança, a implantação da CIPA, dá aos colaboradores um maior sentimento de valorização em relação à empresa.

Principalmente a partir do momento em que a empresa põe em prática as orientações da CIPA, demonstrando a preocupação com a segurança dos funcionários.

Junto a isso temos o desenvolvimento de um ambiente de trabalho saudável que favorece diretamente à produtividade dos funcionários.

Já que a melhora no clima organizacional por si só já irá promover um aumento da produtividade maior que na aplicação de diversos planejamentos e ferramentas custosas para a empresa.

  1. Redução de custos

A partir do momento em que temos a garantia da segurança do trabalho dos nossos colaboradores, temos o impacto no caixa da empresa.

Como também, há a redução de custos por alcançar o objetivo principal da CIPA, reduzir ao máximo os riscos de acidentes.

Quando se alcança essa meta, a organização se beneficia por não perder funcionários por afastamento ou atestado, havendo assim uma redução nos custos com indenizações, contratação de novos funcionários, etc.

  1. Fortalecimento da cultura de segurança

Os resultados relacionados a segurança do trabalho, geralmente, surtem efeito apenas quando os funcionários realmente entendem a importância do que está sendo debatido.

Isso acontece porque boa parte da CIPA é composta por trabalhadores, tornando a disseminação e a aceitação das informações mais fáceis e adequadas.

Logo, temos a CIPA como um grande aliado da empresa, promovendo cursos e treinamentos para os funcionários se adequarem e mantenham sua segurança durante o trabalho.

Além de auxiliar na própria imagem da empresa, perante a justiça do trabalho e sociedade.

Também é importante frisar que independente do tipo da instituição, seja ela filantrópica, com fins lucrativos ou não, ou qualquer outro tipo, a partir do momento em que se tem mais de 100 pessoas trabalhando, é necessária a formação de uma CIPA.

Conclusão

Portanto, a norma regulamentadora 5 normatiza tudo relacionado a comissão interna de prevenção de acidentes, desde seus requisitos para criação, como deve ser composta até quais atribuições são de responsabilidade desta comissão.

Levando em consideração o fato de melhorar a imagem da sua empresa, não só junto aos órgãos reguladores, como também junto a própria sociedade como um todo.