9 minutos de leitura

     Ao contratar um funcionário para sua empresa, deve-se levar em consideração uma inúmera quantidade de itens com os quais você precisa se preocupar para garantir que tudo funcione perfeitamente, não é mesmo?! E entre os exames admissionais, assinatura de contratos e resolução de pendências, os treinamentos de segurança do trabalho obrigatórios conforme as NRs que o colaborador irá necessitar para desenvolver suas atividades correm o risco de acabarem passando despercebidos.

banner1 1Powered by Rock Convert

     Mas tenha em mente: esse é um dos pontos mais importantes para a sua organização! Além de se tratar da segurança do seus funcionários durante o dia a dia, também está previsto na lei, conforme determinações do Ministério do Trabalho por meio das Normas Regulamentadoras. De forma geral, essas normas popularmente conhecidas como NRs possuem como objetivo garantir o bem estar e a integridade física e psicológica dos seus empregados, buscando assim estabelecer iniciativas de resguardo e cuidado para os mesmos e, desta forma, ditando as regras de trabalho diário por meio de condições e procedimentos padrão.

     Mas você sabe quais são os treinamentos de segurança do trabalho obrigatórios para a sua empresa, e a quem será aplicado? Para que essa pergunta seja respondida de forma efetiva, o primeiro passo a ser tomado é que você entenda a sua situação.

     Isso se deve ao fato de que, apesar de existirem 37 NRs, disponíveis no site do Ministério do Trabalho e que podem ser acessadas clicando aqui, apenas 14 delas apresentam a necessidade da realização de treinamentos, e dessas, apenas 3 são obrigatórias para todo mundo. São elas:

  • NR 1 – Disposições gerais: determina que as normas regulamentadoras sobre segurança e medicina do trabalho devem ser cumpridas por todas as empresas públicas e privadas que possuem trabalhadores empregados conforme o regime da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho);
  • NR 5 – Cipa (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes): trata-se da regra que todas as empresas que possuem algum grau de risco e mais de 20 funcionários em regime CLT deve estabelecer uma CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, que possui como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho;
  • NR 7 – PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional): determina que as empresas devem realizar exames médicos obrigatórios em seus funcionários (admissional, periódico, retorno ao trabalho, demissional, etc.), além dos exames complementares de acordo com cada risco que o trabalho pode gerar.

     Se você quer descobrir quais, além dessas três, devem ser aplicadas em sua empresa, o ramo dela e as atividades que cada um dos funcionários irá desempenhar precisam estar bem definidas, fazendo assim com que você entenda exatamente quais são as que oferecem algum tipo de risco e os treinamentos de segurança do trabalho que devem ser aplicados para minimizá-los.

     Após entender qual o foco dessas atividades, é necessário alinhar cada uma delas com as normas, que são estabelecidas por meio de classificações, conforme as áreas de atuação do colaborador. Por exemplo:

  • NR 12 – Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos: determina normas de segurança com todo tipo de maquinário, excluindo os impulsionado por forças humanas ou animal, eletrodomésticos e máquinas antigas expostas em museus. Conforme a mesma, todos os profissionais que lidam com máquinas e equipamentos desde sua fabricação, importação, distribuição, vendas e operação devem realizar o treinamento;
  • NR 20 – Segurança e Saúde no Trabalho com Inflamáveis e Combustíveis: define os parâmetros para as atividades de extração, produção, armazenamento, transferência, manuseio e manipulação de inflamáveis líquidos e combustíveis. Conforme ela, todo profissional que participa desses processos deve realizar o treinamento (frentistas, trabalhadores da indústria de combustíveis, motoristas de caminhões transportadores, etc.);
  • NR 35 – Trabalho em Altura: aplicada em atividades executadas acima de 2m (dois metros) de altura, onde haja risco de queda. Todo profissional que possua atividades executadas com base nessas definições deve realizar a capacitação.

Na figura abaixo, é possível visualizar todas as normas regulamentadoras que estabelecem treinamento, algumas delas com mais de um tipo.

dddd

     Cada nome é bem explicativo, e dentro das NRs disponíveis pelo ministério do trabalho é possível encontrar as definições de todas e a quem se aplica. Mas em geral, as organizações que possuem algum tipo de atuação em setores como os de Construção e Reparação Naval, Estabelecimentos de Saúde, Construção Civil, Mineração, Posto de Combustível, Agronegócios, Explosivos, Máquinas e Equipamentos e atividades em Espaços Confinados, devem monitorar a atualização do conhecimentos dos colaboradores, em função da quantidade que é exigida.

     Além disso, cada uma possui suas diferenças relacionadas a periodicidade e carga horária, fator que deve ser avaliado para manter os treinamentos realizados de forma correta e sempre atualizados.

 

Quer saber mais ainda? Conheça o nosso Checklist de EPI’s e não deixe nenhum passar desapercebido! 

 

     Então, afinal, quais são as vantagens de garantir que os treinamentos de segurança do trabalho obrigatórios sejam realizados para a sua empresa?
Os treinamentos legais são de suma importância para o desenvolvimento de qualquer organização! Eles proporcionam uma maior segurança e controle de seus processos, além de nortear os procedimentos relacionados as atividades operacionais e as obrigações legais.

     A partir deles, é possível garantir que os colaboradores possuam um entendimento crucial sobre a importância da segurança nas atividades rotineiras e não rotineiras, além de preservar a saúde e integridade física deles, os tornando mais aptos as suas atividades e reduzindo diversos tipos de riscos.
Além disso, podemos citar ainda, dentre muitas outras:

  • Aumento da produtividade dos colaboradores;
  • Melhoria na qualidade dos processos;
  • Critério para contratação de prestadores de serviço;
  • Motivação e mobilização em prol da saúde e segurança do trabalho;
  • Redução ou eliminação de indenizações oriundas por acidentes.

     Por isso, tenha sempre em mente o que é necessário e obrigatório para seus funcionários, e organize-se para estar sempre em dia com esses treinamentos. Afinal, ter um colaborador bem capacitado e aderente as normas regulamentadoras é essencial para sua organização!

     Quer saber mais sobre quais são e como realizar os treinamentos de segurança do trabalho obrigatórios para a sua empresa? Entre em contato conosco agora mesmo!

     Aqui na PREVENÇÃO – empresa de Segurança e Medicina do Trabalho -, realizamos treinamentos e capacitações com você e sua equipe de colaboradores, fazendo com que os índices de acidentes sejam, constantemente, diminuídos e minimizados.

Esteja sempre aprendendo conosco, amamos ter você aqui! Se inscreva em nossa Newsletter e não perca nossos conteúdos!